Vamos falar de….

Eis um tema pouco agradável… mas muito importante quando falamos de alergias alimentares.

A semana passada dei-me ao trabalho de contar quantas vezes pergunto “como está o cóco?”… Verdade!! Foram 27 vezes… 27 vezes em que, quando um dos meus filhos foi à casa de banho, o meu coração entrou em ansiedade. E vocês dizem “está doida!!”… Antes fosse.

As fezes são uma boa informação se  nosso organismo está bem. Existe um  padrão normal, depois existem imensas variantes que nos indicam se devemos ter atenção a alguma coisa. Como já foi referido em outros artigos, os sintomas das alergias podem ser respiratórios, gástricos e/dermatológicos. Infelizmente os meus filhos têm sintomas em todos os níveis.

Este assunto enquadra-se nos sintomas Gástricos. Quando o comem algo que lhes faz mal ficam com fezes moles, fétidas e recorrentes (mais de 5 descargas diárias) para mim é um indicio que algo não está bem.

O Lucas está a fazer TPO (Teste de Provação Oral) ao Peixe…imaginam o meu stress?

Vamos a factos!

A obstipação, diarreia, cólicas, são alterações da mucosa intestinal quando algo não está bem no nosso organismo e quando isso acontece as nossas fezes dão sinal. Alterações na consistência e aparência é resultado de uma disbiose, ou seja, disfunção da mucosa intestinal. A ESCALA FECAL DE BRISTOL é uma escala médica destinada a classificar a forma das fezes humanas em sete categorias. A escala foi desenvolvida pelo Dr. Ken Heaton na Universidade de Bristol.

CONSTIPAÇÃO .jpg
Escala de fezes de Bristol

O tipo ideal é o tipo 4 e a frequência, desde que seja saudável, é de 1 a 2 vezes por dia. Além da água e das fibras, para o bom funcionamento intestinal, é necessário, portanto, que ele esteja íntegro.

Geralmente, as fezes normais devem ser de coloração castanha devido à digestão da bile e, por isso, sempre que a cor está alterada por mais de 3 dias é importante consultar um gastroenterologista para identificar se existe algum problema e iniciar o tratamento adequado, caso seja necessário.

Que Significa a Cor?

  1. Amarela

As fezes amarelas normalmente indicam dificuldade do intestino para digerir a gordura e, por isso, pode estar relacionada com problemas que diminuem a capacidade de absorção intestinal, como doença Celíaca. Podem ser causadas pela falta de produção de enzimas pelo pâncreas, podendo indicar problemas neste órgão.

fezes-amarelas_16025_l.jpg
Fonte: Tua Saude

2. Verdes

Comuns quando o intestino está a funcionar depressa demais e não tem tempo suficiente para digerir correctamente a bílis, e, por isso, é normal o surgimento de fezes verdes em situações de stress, embora também possa acontecer devido a síndrome do intestino irritável (SII). Não excluindo a possibilidade de uma sopa cheia de espinafres ou então quando se toma suplemento de Ferro.

3. Vermelhas

Geralmente indicam a presença de sangue são  frequentes em situações de Alergias Alimentares. Porém, também pode ocorrer devido a infecções, problemas inflamatórios, como doença de Chron e colite ulcerativa ou hemorróidas.

fezes-amarelas_16025_l.jpg
Fonte: Tua Saúde

4. Escuras

Normalmente acompanhadas por um odor muito mais fétido do que o normal e podem ser sinal de sangramento  ao longo do sistema digestivo, geralmente no início do tubo digestivo devido a úlceras ou varizes no esófago, por exemplo. No entanto as fezes escuras também podem ser produzidas pelo uso de suplementos de ferro.

5. Claras

Aparecem devido à dificuldade do sistema digestivo para digerir a gordura e, por isso, podem ser sinal de problemas no fígado ou nas vias biliares.

fezes-amarelas_16025_l.jpg
Algumas das causas para mudança da coloração das fezes. Fonte: Tua Saúde

Portanto… como podem ver dar atenção às fezes é importante. É frequente em crianças com alergias/intolerâncias alimentares, apresentar fezes fétidas e cor esverdeada ou vermelha. Ou mesmo amarelas.

Como Funciona o Sistema Digestivo

o-que-e
Fonte: Doula da tribo

O leite e os derivados do leite apresentam na sua composição diversas proteínas: alfa-lactoglobulina, beta-lactoglobulina, caseína, entre outras. o nosso organismo não está adaptado a produzir enzimas que as consigam digerir facilmente . Além das proteínas, os lácteos podem ou não apresentar um açúcar chamado lactose que poderá gerar intolerância à lactose em pessoas com deficiência da enzima lactase.

20141026092629897516i
Fonte: UAI

Quando o intestino delgado não reconhece  os alimentos directamente sem antes serem processados (digeridos através da mastigação e digestão completa no estômago); ele reconhece nutrientes, após a digestão, ou seja, ele reconhece aminoácidos (proteínas), glicose e frutose (carboidratos) e ácidos gordos (gorduras).

A presença de macro moléculas intactas no intestino delgado gera reaçcões imunológicas e inflamatórias, porque o corpo reconhece essas macro moléculas como estranhas ou impróprias ao seu funcionamento. quando isto acontece ocorrem danos nas pequenas vilosidades que revestem a sua parede, activando o sistema imunológico para combater esse dano e, como consequência, desencadeia sintomas clínicos, devido à inflamação e aumento da permeabilidade intestinal.

E assim funciona o nosso sistema digestivo.

Estejam atentos aos sinais e em caso de dúvida contacte o seu médico assistente.  E lembre-se que apesar de ser um assunto nada delicado não deve ser descuidado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s