Olhe, Escute e Pare!

As redes sociais estão em alta, são usadas pessoal e profissionalmente. É uma óptima plataforma para divulgar projectos, minimizar distância, descarregar frustrações, ajudar o próximo.

A nova moda dos grupos são um sem fim de perguntas, conselhos, pedidos de ajuda, pedidos de informação… Quando falamos em grupos de Alergias Alimentares é dado e transmitido todo o tipo de informação. As intenções são boas mas… é preciso saber ouvir e saber parar!

OLHE

Olhe para o seu filho! Ele é uma criança única com sintomas únicos. Podem haver casos semelhantes mas nunca nenhum será igualzinho. Por isso.. o importante é olhar para o seu e escrever todos e qualquer sintoma. Fazer uma tabela com todas as coisas que a criança comeu ao longo do dia, todos os sintomas (disposição, tom de pele, manchas…) quantidade de dejecções e se possível fotografar as fraldas e colocar datas. É CRUCIAL para um diagnóstico correto esta informação. E quando for marcar a consulta metade do processo está feito.

ESCUTE

Claro que ouvir relatos de outras crianças ajuda! Nos grupos de mães há partilha de listagens seguras e quando digo seguras tem de ser 100% seguras! Não basta “a minha filha come e correu bem” tem de se contactar a marca e obter a luz verde formalmente!

Há partilha de informação sobre médicos… todas queremos o melhor dos médicos para os nossos filhos.Partilha de compreensão quando parece que ninguém entende.  Ou seja, partilhamos o dia a dia, as conquistas, as ‘derrotas’, os sucessos, receitas… partilhamos palavras amigas.

Mas há um limite no que podemos partilhar e ajudar!

PARE!

Pare para assimilar o que leu! Pare para falar com o médico sobre a informação que recolheu. Porque cada médico tem a sua linha de pensamento, tem a sua formação e o seu conhecimento. E no assunto ALERGIAS ALIMENTARES há, efectivamente, vários métodos que se podem seguir.

Sim, é na troca de informação que podemos dizer ” é este método que eu quero, por isso vou falar com este médico”. É legítimo e estamos no nosso direito de procurar o que melhor se adapta a nós e à nossa família.

Nada é simplesmente Preto ou Branco. Falamos de crianças e como tal todo o cuidado é pouco. Falamos de uma doença que leva a dietas específicas com restrições específicas que não podem ser assumidas sem mais nem menos. É preciso ter em atenção todos os factores para que não faltem nutrientes e vitaminas essenciais ao bom crescimento e desenvolvimento da criança.

Sim! As redes sociais são muito boas. Mas é preciso saber ler e filtrar. Ter calma, analisar a informação e discuti-la com quem estudou para isso… O MÉDICO!

Fica a reflexão!

frase-ninguem-e-tao-sabio-que-nao-tenha-algo-pra-aprender-e-nem-tao-tolo-que-nao-tenha-algo-pra-blaise-pascal-94456

 

Guardar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s