Macarons Vegan

Há bastante tempo que ando a tentar acertar com esta receita. Como sabem, vivemos em Bruxelas, e em todas as montras há imensos macarons a olhar para nós. Têm aquele ar delicioso e brilhante… mas têm amêndoa (as claras já não me aborrece porque já tenho solução).

A Matilde é a que mais sonha com macarons, os olhos dela brilham de uma maneira que me deixa mais que determinada a acertar. Esta versão não ficou perfeita, nem brilhante. Mas ficaram muito bons.

Anúncios

Macaron é um pequeno biscoito feito com farinha de amêndoas, granulado e suave de forma arredondada. Ele é pequeno, redondo, delicioso e conquistou os paladares mais exigentes no mundo todo. É uma especialidade em diversas cidades Francesas e por isso a receita e apresentação pode mudar de um lugar a outro. Alguns exemples são os de Amiens, Boulay , Chartres, Cormery, Joyeuse, Le Dorat, Massiac, Montmorillon, Nancy, Rau, Saint-Émilion, Sainte-Croix Lannion ou Sault. São as cidades em que o macaron é sem duvida, um patrimônio gastronómico.

A massa típica base de um macaron é constituída por: merengue , farinha de amêndoa, açúcar em pó, açúcar comum e clara de ovo. Geralmente levam recheio e cobertura e são assados. Mas o tempo e a temperatura variam consoante a receita e a cor. Quanto mais claros mais tempo e menor temperatura.

O nome macaron tem origem árabe, é inclusive conhecido e consumido na Síria com o nome de louzieh (que significa amêndoa) porque está ligado à produção desta noz. As primeiras receitas conhecidas datam do Renascimento.

Anúncios

O macaron era um simples biscoito de amêndoa, crocante por fora e macio por dentro. Foi nos anos 30, que tiveram a ideia de juntar dois biscoitos e recheá-los com geleias e depois com diferentes sabores de creme, ganaches ou marmeladas. No início do século 20, Ladurée de Paris decidiu inovar e juntar corantes fazendo do macaron o que conhecemos hoje.

Mas perguntam vocês… Afinal se não podes usar amêndoa, como os fizeste?

Ingredientes

Três ingredientes base: farinha de amêndoas (que foi substituido…olha o suspense), açúcar em pó e clara de ovo (tambêm substituido).

Ingredientes opcionais: açúcar branco para o merengue, sumo de limão de limão, baunilha e corante alimentar. Podemos também usar cacau em pó cacau em pó , de acordo com o sabor desejar. Sim, como você pode ver a lista de ingredientes é simples !

Merengue

Para ter o melhor merengue devemos adicionar o açúcar em três vezes e não tudo de uma vez.

Merengue

Macaronagem

Quando o merengue estiver no ponto é adicionado, gentilmente, a farinha e o açúcar em pó peneirados. Com uma espátula, mistura-se delicadamente para evitar estragar o merengue. movimentos lentos e firmes na direção do centro da tigela enquanto enquanto se gira com movimento circular. No final, a mistura deve ser brilhante e ao levantar a colher devemos ver uma fio.

Como deixá-los crocantes

A massa coloca-se num saco de pastlereiro e fazem-se pequemos montes num tabuleiro forrado com papel vegetal/ silicone. Para que fiquem o mais crocante possível, depois de estarem no tabuleiro, bater 2/3 vezes com o tabuleiro na bancada e deixar 1 hora antes de meter no forno.

Assar

Eis a questão. Quanto mais claros menos temperatura e mais tempo. Depende da receita, para os meus azuis claros deixei 20 minutos a 150 graus, e no final entreabri a porta e deixei arrefecer lá dentro.

Sablés de Côco / Coconut Shortbread Biscuit

De volta à edição de receitas. Tenho partilhado tanta foto mas editar é sempre mais complicado. Neste último mês e meio aconteceu tanta coisa. Entrámos em confinamento, novamente, as escolas fecharam, meteram-se férias pelo caminho, aulas online, quarentenas… Impossível chegar a todo o lado.

Oreos

Voltei, voltei… Voltei de lá… Vim aqui rápido rapidinho só para vos contar e aliciar a fazerem estas maravilhosas bolachas Oreo. No fundo será um grande problema porque vão querer comer até a última migalha antes de conseguirem rechear todas. Verdade, ficaram tão boas assim!

Carcaça / Loaf

Carcaça! Faz parte das minhas memórias de infância. Como eu adorava comer manteiga com pão (isso, não era pão com manteiga) e molhar no leite com café (cevada). Bem… gostava e gosto. É daqueles prazeres que me fazem viajar no tempo.

A carregar…

Something went wrong. Please refresh the page and/or try again.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s